Atendimento
(62) 3371-1206 - Fax: (62) 3371-2380
Fique Conectado

\ Notícias

22 de Setembro de 2017

Assembleia concedeu o Título de Cidadão Goiano ao padre jesuíta Geraldo Nascimento, na noite desta 5ª-feira, 21

A Assembleia Legislativa realizou sessão solene extraordinária de entrega de Título de Cidadão Goiano ao padre jesuíta Geraldo Nascimento, em reconhecimento à sua luta na defesa dos direitos humanos e da juventude ao longo dos mais de 20 anos que viveu em Goiás.  A solenidade teve lugar no Plenário Getulino Artiaga, na noite desta quinta-feira, 21, por iniciativa do deputado Karlos Cabral (PDT).

A abertura do evento foi marcada pela execução do hino nacional e de uma apresentação de dança de Maria Clara e do professor André Caio.

Discursos

O deputado Karlos Cabral proferiu seu discurso, destacando o trabalho do padre Geraldo Nascimento na Casa da Juventude.

“Homenagear o Geraldo é fazer jus a sua luta e à pregação do evangelho. Essa luta é muito bem representada pelo Geraldo, que é mineiro, mas se fez goiano de coração. Eu conheci o Geraldo na Casa da Juventude, um espaço que por mais de 30 anos se fez uma casa de oportunidades e que transformou centenas ou milhares de jovens. A Casa da Juventude marcou muitas juventudes sendo lugar de resistência, de debates, de empoderamento e de proteção”, afirmou.

Em sua fala, Cabral salientou que, após o padre ser transferido para São Paulo depois de 20 anos em Goiás, por conta de perseguições por denúncias contra violência policial, a Casa da Juventude foi fechada.

“Mataram a Casa da Juventude, e apagaram a vida de muita gente junto, mas não mataram a semente que caiu no chão e dessa semente nasceu o Cajueiro”.

O fim do discurso foi marcado por uma apresentação musical da cantora Elia Maria.

A ex-vereadora Cidinha Siqueira, que também é militante dos Direitos da Pessoa com Deficiência e foi propositora da Lei que concedeu ao Padre Geraldo a cidadania Goianiense, falou sobre o homenageado.

“É uma grande alegria poder estar aqui e falar do Padre Geraldo pois “tudo colabora para o bem daqueles que amam a Deus”. Geraldo ajudou a derrubar barreiras do preconceito, da comunicação para as pessoas com deficiência. Em nome de todas as pessoas com deficiência eu agradeço a sua história de vida, o quanto você semeou dignidade da pessoa humana e isso significa muito para nós”, afirmou. 

Carmem Lúcia Teixeira, amiga de Padre Geraldo Nascimento, discursou na sessão. “Faz tempo que ele está exercitando para ser goiano. Quando o acolhi em Goiás percebi o quanto ele se entusiasmava com tudo que ele fazia e isso nos entusiasmava também. Umas das coisas que percebemos na Casa da Juventude é que, quando você trabalha com jovens e pobres, terá muitas barreiras pela frente. Ele nos ensinou a enxergar mais longe, porque ele foi educando nosso olhar com sua sensibilidade. Aprendemos com ele que precisamos ter esperanças mesmo que não haja como tê-las”, falou.

A deputada Adriana Accorsi (PT) também proferiu discurso, afirmando que Padre Geraldo é inspiração para os dias de hoje. "Essa homenagem é importante, corajosa e nos inspira nesse momento que o país passa, não apenas pelo golpe que tira direitos, mas pelo ódio e o preconceito que estão sendo disseminados. Homenagear o Padre Geraldo é muito importante para nos dar coragem e nos inspirar a continuar a nossa luta", salientou. 

Após o discurso da deputada, a poetiza Joana Reis entoou o "Cordel para Geraldinho".

O ex-deputado Mauro Rubem falou destacando a luta Padre Geraldo. “Você conhece ele na hora do sofrimento, da dor, na hora do velório. Ele não abaixa a cabeça e levanta a voz”.

O padre Geraldo Nascimento agradeceu a honraria e falou sobre o direito e o respeito a pessoa humana e as diferenças.

“A gente não se dá conta que o mundo está andando, que a gente agarra em um anzolzinho e continua agarrado. Eu só trabalho com gente excluída, vamos imaginar uma homenagem aos excluídos. Essa homenagem eu ganhei pelos excluídos, pessoas excluídas estruturalmente e intencionalmente. Não temos que viver pagando pedágio para os outros, nós somos um povo quase adulto, temos que pensar nas pessoas que vivem aqui. O mundo está crescendo e evoluindo, temos que nos adaptar às situações atuais, ao povo, ao respeito. A gente aprende com o povo, com os torturados, com os gays. Nós temos que acreditar que o mundo vai melhorar, mas não na teoria, temos que acreditar na prática. A gente acha que as pessoas são merecedoras de caridade, mas elas são merecedoras de direito.  Pessoas merecem respeito, independentemente de quem for”, declarou. 

Mesa Diretiva

Fizeram parte da Mesa Diretiva a assessora especial da Governadoria, Lamis Cosac; o padre Geraldo Marcos Labarrére Nascimento; o serecretário Municipal de Direitos Humanos e Politicas Afirmativas, Filemon Pereira Miguel; o ex-deputado estadual, Mauro Rubem; o presidente do Centro Cajueiro, Arilene Martins; a ex-vereadora, Cidinha Siqueira e o representante do Senador Wilder Morais, Vanderley Correto.


Fonte: ALEGO




Rua Dr. Joaquim Rodrigues s/nº , Cidade de Goiás - GO, cep: 76600-000
Tel: (62) 3371-1206 - Fax: (62) 3371-2380
Fique Conectado
© 2014 Diocese de Goiás. Todos os direitos reservados.
Produção